Retiro Alfa e Ômega Rio 2012

18 de junho de 2012 1:51

No feriado de 7 a 10 de junho, universitários de algumas universidades do Rio de Janeiro vivenciaram um clima de comunhão, crescimento e descontração. O Retiro do Movimento Estudantil Alfa e Ômega foi um grande marco em nossa linha do tempo. Partidas de UNO, altas conversas, rodinhas de voz e violão, amizades, chuva,  frio e muita animação fizeram destes meus quatro dias uns dos mais marcantes do meu ano. Um momento inesquecível, com certeza. Juntos, estudantes e missionários separaram esses dias para discutir a situação da nossa rotina quanto movimento espiritual cristão em nossas universidades e assim, então, pensar sobre novas idéias e estratégias relevantes para que o nosso objetivo se cumpra em meio aos universitários de nosso Estado.

 

Foi fantástico ouvir um pouco do que acontece em cada campus. Pude sentir através das palavras de meus amigos um pouco do grau de dificuldade que eles enfrentam. Dificuldades tão grandes quanto aos que enfrento com meus amigos na UERJ. Analisando a situação na qual nos encontramos quanto movimento espiritual, entendemos que Deus quer nos usar para que grandes coisas aconteçam através de nós, para que o Seu nome seja glorificado. Cristo é o centro, o Seu amor é o que nos move e o Seu propósito é o nosso também. Desejamos ver mudanças em nossas universidades e pra isso precisamos nos levantar. Deus colocou recursos em nossas mãos e é extremamente urgente que venhamos usá-los. Estamos em um lugar estratégico, de onde pessoas influentes emergirão e atuarão a alguns anos em nossa sociedade. Existe algo além dos livros, das filosofias e dos diplomas que todo universitário precisa, e nós devemos compartilhar com eles.

 

Passei por uma experiência muito legal ao mediar alguns grupos de discussão. Conversando com estudantes da UERJ, UFF, UFRJ (CT, Reitoria, Praia Vermelha, FND e CCS) e UGF, abordei como tema o nosso escopo, o nosso objetivo quanto movimento espiritual na universidade. Assim como um pescador, precisamos realizar a pesca em nossas universidades, compartilhando o amor de Cristo com aqueles que não conhecemos. Precisamos ser ousados nessa pesca, porém, muitas vezes nos sentimos impedidos pelas circunstâncias: as autoridades em nossas universidades, os recursos, as poucas pessoas envolvidas. No entanto, estas coisas não podem impedir que façamos a obra. Fomos chamados para isso e quem nos capacita é o próprio Deus. Unicamente dEle devemos depender, unicamente dEle vem tudo o que precisamos. O nosso objetivo é alcançar pessoas de forma com que elas tenham pelo menos a oportunidade de terem escutado a respeito do Cristo e sua graça redentora.  Precisamos compartilhar também com os que conhecemos, investindo nos relacionamentos, investindo nossa vida útil por inteiro nas vidas que nos cercam.

 

Foi bom poder ouvir o que os estudantes têm pensado em fazer em seus campi. Senti-me muito inspirado e refleti muito sobre a situação em minha Universidade. Pensei em algumas estratégias novas, senti-me estimulado a dar alguns passos. É hora de algo novo acontecer e essa é a minha expectativa para as universidades do Rio, ainda neste ano.

 

Algo que me marcou muito foi a presença de muitos estudantes novos. Fiquei muito feliz quando cheguei ao local e vi aquela quantidade toda de novos universitários se inserindo no contexto do nosso Movimento. Isso me encheu de ânimo e de esperança. A cada dia, via cada um deles num processo de assimilação de seus papéis quanto cristãos universitários e o quão importante eles são para que mudanças ocorram em seus meios de estudo. Tudo que realmente desejava ao me conectar com eles era simplesmente transmitir a eles o meu apoio, dizer que eles podem contar comigo para o que precisarem e que estou pronto para auxiliá-los em suas jornadas no ministério. É bem interessante olhar para mim hoje e me ver diferente, ver-me com prontidão para ajudá-los, unindo-me a eles e compartilhando um pouco do que tenho aprendido com o crescimento que Deus me tem proporcionado. Foi muito divertido estar com esses estudantes e aprender coisas novas com eles. Foi bom criar novos vínculos. Através de tudo o que aconteceu nesses dias, Deus tem me inspirado com a perspectiva do NOVO. Muita coisa já aconteceu desde janeiro, estudantes novos apareceram, coisas mudaram, perspectivas tornaram-se mais claras.

 

 

Para mim, o Retiro AeO foi apenas o início de algo grande, bom e novo que Deus quer realizar no nosso Estado. Estudantes se levantando para ser referência de juventude em todo Rio de Janeiro, refletindo o caráter, os princípios, a vida, o amor e a alegria de Cristo, portador da vida abundante e merecedor de toda glória neste Universo.

 

E eu só quero agradecer, Deus. Eu quero agradecer Você por estar me dado os melhores dias da minha vida.

 

Sandersonestudante de Física, no Rio de Janeiro.

1 Comentário

  • micaellen

    Voces sao lindos porque voces vem aqui para ver nos dinovo mais nao conheço voces mais quando eu conheçe eu gostei de voces fim. GOSTEI

Deixe o seu comentário

obrigatório

obrigatório

opcional